27 Publicações de Wanda Sily

Sobre rios e relógios

O quadro na parede conta uma história que se perdeu no tempo

Um hóspede inesperado

Nem todos os miamense estão a tremer como eu, envoltos em camadas de agasalhos feito cebola

Superlua

chamada lua de sangue e lua-lobo, porque aqueles antigos citados acreditavam que provocava os lobisomens

Coisas que aprendi quando criança  

Criança, eu? Quando digo que sim os netos não acreditam

Os que sobreviveram te saúdam!

2019 chega festivo, como os anos que o precederam, e torcemos para que termine assim

Quem não der não recebe

Embora considerado santo, Papai Noel não é uma figura muito católica. Ou democrática

Tem alguma coisa no ar

Simplificando a vida e a arte, coisa é tudo e não é nada, definido ou indefinido, abstrato ou incongruente

Então não falta nada

Os caderninhos de endereços e telefones eram imprescindíveis, e nos apegávamos a eles como bichinhos de estimação

Meu reino por um lápis

Acordei com a estranha impressão de ter sonhado. O que pode parecer simples, para mim é absurdo

Vamos dar graças, gente

No dia de agradecer, meu muito obrigada aos leitores que me acompanham desde 2000!

Um trem para lugar nenhum

Houve um tempo em que os trens eram o meio de transporte mais usado no Brasil. Desapareceram, feito fumaça

Eu presumo

Há livros e livros, mas uns são mais livros que os outros. Ou mais lidos que os outros

Fábulas fatais

O gênio da sorte pode atender nossos desejos, mas nos perdemos nas opções colaterais

Decisões radicais

Depois de ser assaltado e ver seu carro roubado, Filênio toma uma decisão radical: Trump, aqui vou eu!

Pescando a seco

Já nos alerta um ditado, não diga que dessa água não beberei