Um hóspede inesperado

Nem todos os miamense estão a tremer como eu, envoltos em camadas de agasalhos feito cebola


(Residência oficial no estacionamento do Walmart)

Um inusitado turista visita Miami nesse começo de ano: um frio de 13 graus, recebido com honras de hóspede raro. Mas nem todos os miamense estão a tremer como eu, envoltos em camadas de agasalhos feito cebola. Muita gente de coração generoso corre para o Walmart para comprar agasalhos e distribuir aos sem-teto. Ou ali mesmo, para os habituais inquilinos do estacionamento do Walmart, como demonstra a foto aí em cima.

*

Muita gente de coração empedernido culpa o shutdown do presidente pela onda de frio que assola o país. Mas deve ser fake news, porque se o frio continua, o topete e a gravata vermelha podem congelar com o temido frostbite (congelamento de partes do corpo provocado pelo frio intenso). E que frio! Um sujeito lá no norte jogou um copo de água quente para o alto e o líquido virou neve antes mesmo de cair no chão. Se na fronteira com o Canadá o tempo está cada vez mais frio, na fronteira com o México as coisas estão cada vez mais quentes.

O  shutdown deu uma trégua, mas o frio continua. Ou será o contrário? O presidente foi forçado a retroceder sem no entanto admitir a derrota e promete atacar com mais força em maio, quando, segundo informa o calendário, o frio já terá desistido. De um jeito ou do outro, vamos passar todo o governo ouvindo as ameaças de um muro para manter os indesejáveis latinos para sempre fora dos States. A pergunta que corre de boca em boca: Quanto-vai-custar esse muro? Resposta correta: meros 70 bilhões de dólares.

*

O valor não é tão alto assim, considerando que o débito nacional voa acima de 20 trilhões. Manter um governo que quer ser líder mundial custa caro. Para se ter uma ideia, as despesas com o palácio voador comumente chamado  Air Force One (que não é um, mas três) é de US$ 6 milhões por ano. O valor do muro subiu além do previsto porque não fica bem contratar mão de obra no México para baratear o custo do grandioso empreendimento. Quanto custa manter a Casa Branca, com seis andares disfarçados em três, 132 cômodos, 35 banheiros, 412 portas, 147 janelas, 28 lareiras, 8 escadarias e 3 elevadores, e remodelada a cada vez que entra um novo presidente? 

*

Fico imaginando o faraó no Egito tentando convencer o povo e os ministros da necessidade de erguerem mais uma pirâmide. Ora direis, os faraós não precisavam convencer ninguém, eram considerados deuses. E quem Trump pensa que é? Trazidos pelo frio, nessa época do ano chegam os pássaros e os canadenses. Já esperados mas nem sempre desejados - os pássaros porque espalham uma bela sujeira nos lugares onde se hospedam - interessante que, entra ano sai ano, eles sempre ocupam os mesmos locais. Quanto aos canadenses, também chegam em bandos e ocupam as mesmas praias, gastam pouco e não deixam espaço para mais ninguém - são os ‘donos do pedaço’.

*

A propósito 1 - Enquanto trememos de frio, dizem as más línguas que os canadenses dormem pelados e tomam banho de mar bem cedo, antes das praias ficarem lotadas.

A propósito 2 - Explicação  de Trump para as  gravatas muito compridas: fazem parecer mais magro.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.