Soraya Manato diz que o PSL teve candidato laranja nas eleições de 2018

A declaração da deputada Soraya Manato repercutiu junto à classe política e ganhou as redes sociais

A deputada federal Soraya Manato, a Drª Soraya, vice-líder do PSL, afirmou nesta quarta-feira (16), no Plenário da Câmara dos Deputados, que seu partido usou candidaturas laranja nas eleições de 2018:  "Então, pessoal da esquerda, não tem ninguém santo aqui, não. Tem laranja em tudo que é partido. Aqui no PSL tiveram candidatos laranja, mas a grande maioria foi eleito honestamente'", disse.  

A afirmação da parlamentar coloca mais elementos nas investigações sobre candidaturas ilegais a cargo da Polícia Federal, que já realizou operação de busca e apreensão em endereços de dirigentes do partido, incluindo o presidente, Luciano Bivar, em Pernambuco. O racha no PSL, que envolve a família de Jair Bolsonaro, resultou na saída do presidente, que deve migrar para outra sigla. 

Em meio a um desgaste acentuado e em vias de implodir, o PSL atualmente é investigado em Minas Gerais e Pernambuco por destinar dinheiro público do fundo eleitoral para candidatas mulheres que não fizeram campanha e que teriam repassado a verba para outros colegas de partido, como o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, eleito deputado federal por Minas Gerais e que foi indiciado por essa acusação.

A Dra. Soraya Manato citou que o PSL atuou com 15% de candidatos laranja, entre o total dos concorrentes, e tentou justificar essa postura denunciando outros partidos, como o PT, que teria usado 11% de laranjas, PP, 12%, MDB, 14%, PSDB, 2% e PR, 23%. 

A fala da Drª Soraya, feita na noite de terça-feira (15), repercutiu entre os políticos e nas redes sociais, sendo considerado uma confissão significativa, porque o PSL tem negado as acusações.

Segundo as denúncias, mulheres eram inscritas como candidatas, recebiam recursos do fundo eleitoral, mas o montante era gasto em campanhas de candidatos homens. A prática teria sido usada porque na eleição passada vigorou uma obrigatoriedade de destinar 30% dos recursos para mulheres.
 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
3 Comentários
Matérias Relacionadas

Bancada 'em chamas'

Assumção declara guerra a Quintino e o acusa de “mão leve”, leia-se ''furto'' de indicações e projetos

Muro seguro?

Muitos capítulos depois, Carlos Manato avisa: ‘não vou entrar na briga de ninguém nem deixar o PSL’

Fogo cruzado

Guerra de listas do PSL deixa deputada Soraya Manato no olho do furacão nas redes sociais

Tensões internas

Derrota em Irupi entra na lista de problemas do PSL. Ajuda da tropa Bolsonaro a Raphael Fonseca não ajudou