Sérgio Vidigal lidera ranking de atuação parlamentar no Estado

Já Ricardo Ferraço, Lelo Coimbra e Rose de Freitas tiveram as piores avaliações no e-Ranking Cidadão

Sérgio Vidigal (PDT), Helder Salomão (PT) e Givaldo Vieira (PCdoB), respectivamente, são os parlamentares capixabas que receberam a melhor avaliação na edição deste ano do e-Ranking Cidadão. Por outro lado, apontou como os piores, o senador Ricardo Ferraço (PSDB), o deputado federal Lelo Coimbra (MDB) e a senadora Rose de Freitas (Podemos).

Sérgio Vidigal, o melhor do e-ranking no Espírito Santo, ganhou pontos positivos, segundo explica a plataforma, por votar contra todos os projetos que restringiam direitos trabalhistas e diminuíam o papel do Estado, com exceção do fim do monopólio da Petrobras sobre a exploração do pré-sal, matéria em que o parlamentar não se posicionou.

Já o senador Ricardo Ferraço, pior avaliado no Estado, perdeu pontos por votar com o Planalto em matérias nocivas aos trabalhadores e ao Estado brasileiro (pré-sal, teto dos gastos e reforma trabalhista). 

O Laboratório de Estudos Político-sociais (Labep) apresenta um panorama global da atuação parlamentar de deputados e senadores no Congresso Nacional sobre matérias priorizadas pelo governo federal.

A publicação disponibiliza à sociedade o desempenho legislativo referente aos mantados da ex-presidente Dilma Roussef (PT) e de Michel Temer, no que versa sobre as modificações na concessão dos benefícios Seguro-desemprego, Pensão por Morte e Auxílio-doença, Teto dos Gastos Públicos; Reforma Trabalhista; Terceirização e exploração do Pré-Sal.

Após ampla análise, o instituto de pesquisas oportuniza mecanismos para que o cidadão possa avaliar o exercício de seus representantes no Congresso Nacional. 

Segundo o instituto, o levantamento atribuiu valor positivo àqueles que trabalharam em consonância com os anseios da sociedade, no enfrentamento às desigualdades estruturais para promover o desenvolvimento, e valor negativo à performance parlamentar que rendeu prejuízos à população.

 Além de apresentar informações sobre as ações políticas e o exercício do Poder Legislativo, o que se pretende, afirma a instituição, é fortalecer a democracia, incentivando a efetiva  participação política cidadã, legitimada por meio do voto consciente.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Congresso Nacional negocia liberação de R$ 2,5 bilhões para educação federal

Espírito Santo já tem disponível R$ 7 milhões para a Ufes e R$ 6 milhões para o Ifes

2x1

Do Val apelou, mas não convenceu nem a bancada. Rose e Contarato não rezam a cartilha das armas

Rose desarquiva PEC que regulamenta carreira de procurador municipal

Proposta determina a obrigatoriedade de realizar concurso público, com a participação da OAB

Longo caminho

Bem situado no governo federal e com acenos para Casagrande, Lelo ainda patina na disputa do MDB no Estado