Nome de Jaqueline volta a ser sinalizado para a Prefeitura de Cariacica

Jaqueline Moraes tem histórico na militância de movimentos sociais e foi vereadora em Cariacica

Primeira mulher a assumir o governo do Estado, a vice-governadora Jaqueline Moraes, governadora em exercício até o próximo dia 27, volta a ter o nome comentado nos bastidores políticos como forte alternativa do PSB para disputar a Prefeitura de Cariacica, seu reduto eleitoral, em 2020. Jaqueline substitui o governador Renato Casagrande, em viagem à Itália.  

Nesta segunda-feira (23) Jaqueline assina seu primeiro ato como governadora em exercício, um decreto para a criação do observatório de políticas públicas para as mulheres, em parceria com o Instituto Jones dos Santos Neves, projeto que faz parte do programa da Vice-Governadoria.

Ex-vereadora, negra e da periferia, ela construiu um histórico de militância em movimentos sociais, fator que muito pesou na sua indicação para compor a chapa majoritária nas eleições de 2018, feita pessoalmente pelo então candidato a governador Renato Casagrande, desbancando a preferida do prefeito de Vitória, Lenise Loureiro (Cidadania), que hoje é secretária de Gestão e Recursos Humanos no Estado. 

A candidatura de Jaqueline deixaria espaço para o governador formar nova chapa, ampliando as articulações partidárias para sua reeleição e, ao mesmo tempo, buscaria garantir sua influência em Cariacica. Outra opção para a disputa no município em 2020, também comentada nos meios políticos, é o ex-vereador Adílson Avelina (Podemos), marido da governadora em exercício, que já concorreu ao cargo em 2012 e 2016.  

Durante a transmissão do cargo, nessa sexta-feira (19), Casagrande disse que o momento entra para a história do Espírito Santo e citou o poema da capixaba Viviane Mosé, presente ao evento, chamado Ponto de Fusão, para exemplificar a união do governador e agora da governadora em exercício, Jaqueline Moraes.

A solenidade de transmissão do cargo aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória,, onde Jaqueline ficará durante o período à frente do Governo do Estado.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
2 Comentários
  • Fabrício Marques Concilher , sábado, 21 de setembro de 2019

    Jaqueline é um bom nome para a cidade. Já foi vereadora da cidade e conhece bem a cidade. Além disso, é a nossa vice governadora. E tal função, vai contribuir e MUITO para uma possível cargo de prefeita. Enfim... Vamos aguardar um pouco mais. Vejo vários pré candidatos que NUNCA ocuparam cargos semelhantes pleiteando a prefeitura. Pré candidatos tentando surfar em uma onda "conservadora" que já está se desfazendo. Pré candidatos que estão se mostrando "contra tudo e contra todos" sem diálogo. Aliás, para governar Cariacica, é preciso diálogo, serenidade e articulação. E isso, não vejo em um candidato da extrema direita que NUNCA fez nada pela cidade e vive pegando carona em outros políticos. Enfim... Eu Amo Cariacica e quero o melhor para a minha cidade.

  • RONALDO CHAGAS VIEIRA , terça, 24 de setembro de 2019

    Excelente quadro político da renovação estrutural, todavia, precisamos dela no palácio, assim como o nosso único deputado, que continue na assembléia, trazendo recursos pra cidade. Já sofremos muito, desde a construção das 5 pontes, quando nos separaram do mar. Falta-nos, saneamento, saúde e educação de qualidade. Vamos dar o grito dos excluídos. Para tanto, precisamos de união dos atores da politica local.

Matérias Relacionadas

Procurador de Justiça intima Estado a equiparar cargos de agente e investigador

Eder Pontes dá 30 dias para que desvio na Polícia Civil seja solucionado. Agentes pleiteiam nível superior

Governo do Estado quer investigação sobre fake news veiculadas nas redes sociais

Renato Casagrande seria o alvo das falsas notícias, que visam atrapalhar o atendimento às vítimas

Frente de policiais lança vídeo em que eleva tom contra Governo Casagrande 

Militares, civis e bombeiros dizem que já estão no limite e que a situação pode piorar em 2020

Agentes dão crédito ao governo e adiam para fevereiro decisão sobre greve

Profissionais do sistema prisional aguardarão se governo enviará projeto de escalas especiais em 2020