MDB derrota PSL e elege novo prefeito do município de Irupi

O novo prefeito Edmilson Meireles e o vice Paulino Lourenço tomam posse no próximo dia 31

Edmilson Meireles (MDB) é novo prefeito de Irupi, município localizado na região montanhosa do Caparaó, que toma posse no próximo dia 31, juntamente com o vice, Paulino Lourenço da Silva (PP). Eles foram eleitos neste domingo (5), com 4,6 mil votos, 60,85% dos 10,6 mil eleitores. 

As eleições suplementares foram realizadas em decorrência da cassação de Carlos Henrique Emerick e do vice Leandro Purcino de Almeida, ambos do PSDB, sob a acusação de compra de votos e abuso de poder econômico. 

As 31 urnas eletrônicas funcionaram normalmente nos sete locais de votação, sem nenhum incidente, como informou o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). 

A chapa vencedora concorreu com Raphael Junqueira Fonseca e Julio Teodoro de Almeida, do PSL configurando o primeiro revés do projeto do ex-deputado Carlos Manato, presidente estadual do partido, de ampliar as prefeituras sob controle da sigla do presidente Jair Bolsonaro.   

Compareceram às urnas 7,9 mil eleitores durante a manhã e tarde desse domingo, totalizando 74,9% do eleitorado. Os eleitores que não compareceram devem justificar a ausência no prazo de 60 dias após a eleição.

Edmilson Meireles de Oliveira (MDB) foi eleito com 4,6 mil votos válidos (60,85%), enquanto Raphael Junqueira Fonseca (PSL) recebeu  2,9 mil (39,15%). Foram registrados 138 (1,74%) votos em brancos e 216 (2,73%) nulos. 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

MDB recebe neste sábado documentação de chapas para a convenção estadual

O deputado José Esmeraldo obteve autorização da Justiça para conduzir o processo, marcado por turbulências

'Jogo de paradoxos'

Contradições previstas para a votação da Previdência de Casagrande jogam luz em deputados do PSB e PSL

Porta fechada

Projeção nacional coloca Soraya Manato no grupo dos parlamentares que ficam no PSL. Até quando?

Bancada 'em chamas'

Assumção declara guerra a Quintino e o acusa de “mão leve”, leia-se ''furto'' de indicações e projetos