Governador lamenta boatos sobre assistência a vítimas da enchente

Tragédia já tem sete vítimas fatais. Previsão é de mais chuva para esta terça e quarta-feira

O governo do Estado desmentiu, nesta terça-feira (21), boatos sobre o atendimento prestado às vítimas da enchente que assola o sul do Estado desde a última sexta-feira (17). 

Em um dos vídeos com informações falsas viralizado na internet, um homem afirma que “a assistente social do Estado não quer entregar [os colchões]”, e que estaria sendo exigido CPF das vítimas, para a entrega dos donativos, o que estaria impedindo muitas pessoas de serem atendidas em Iconha. 

Em sua conta do Twitter, o governador Renato Casagrande (PSB) enalteceu a solidariedade da população capixaba às vítimas da tragédia e lamentou os boatos que são disseminados nas redes sociais. “Os momentos de calamidade despertam, na maioria das pessoas, um sentimento muito nobre que é a solidariedade. O capixaba está sendo muito solidário e isso nos orgulha. Infelizmente, alguns poucos se aproveitam do momento de dor para propagar mentiras e notícias falsas”. 

Já o coordenador estadual da Defesa Civil, Cel BM André Có Silva, esclareceu, em nota oficial, que “tem atuado em conjunto e de forma harmônica com os Governos Federal e municipais no socorro às vítimas das chuvas intensas que caíram nos últimos dias no sul do Espírito Santo”, negando o boato de que o Espírito Santo teria negado apoio federal. 

Na nota, o coordenador estadual informa que “a Secretaria Nacional de Defesa Civil, órgão do Ministério do Desenvolvimento Regional, enviou já no sábado passado o major Armin Braun para contribuir na operação. Ele inclusive participou conosco de reuniões com o governador e prefeitos, durante o dia de ontem e hoje. Importante ressaltar também a participação do Ministério da Saúde, que está enviando remédios e médicos para trabalhar em sintonia com a Secretaria de Estado da Saúde”. 

Esses fatos, por si só, argumenta o Cel André, “demonstram que os trabalhos desenvolvidos por todos nós estão pautados exclusivamente em aspectos técnicos e humanitários para garantir dignidade e um mínimo de conforto para quem perdeu quase tudo”. 

Números da tragédia


Foto: Corpo de Bombeiros Militar

No Boletim divulgado também nesta terça-feira (21) pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC), a informação é de que sete óbitos foram contabilizados até o momento, sendo quatro em Iconha e três em Alfredo Chaves, município que também registrou um ferido. 

Os desalojados e desabrigados somam 2.290 pessoas. Dessas, 2.204 estão desalojados, sendo 1107 em Alfredo Chaves, 941 em Vargem Alta, 92 em Anchieta, 55 em Iconha e 9 em Rio Novo do Sul.

Das 78 desabrigadas, 52 estão em Vargem Alta, 22 em Iconha e 4 em Rio Novo do Sul. 

Alfredo Chaves, Iconha, Rio Novo do Sul e Vargem registraram além das vítimas, ocorrências diversas em função das enchentes, situações que afetaram também Anchieta, Castelo e Marechal Floriano. 

Entre os problemas identificados pela Defesa Civil estão bloqueios de estradas, desabamentos e interrupção do fornecimento de água e energia. 

Em Alerta 

Os alertas estão vigentes nos municípios de Vargem Alta e Alfredo Chaves (Risco Hidrológico Alto e Risco de Movimento de Massa Moderado), além de Marechal Floriano (Risco de Movimento de Massa Moderado). 

O Boletim também informa quais os 19 municípios com maior acúmulo de chuvas nas últimas 24 horas. A lista deixa de fora os quatro mais atingidos – Alfredo Chaves, Iconha, Rio Novo do Sul e Vargem Alta, que, no período, registraram pluviosidade menor que 30 mm. 

Liderando o volume de chuvas desde esta segunda-feira (20), estão Apiacá (87mm), Conceição da Barra (77,20) e Santa Maria de Jetibá (60,72). Os demais são Muqui, Conceição do Castelo, Pancas, Bom Jesus do Norte, Mimoso do Sul, Castelo, Alegre, Atílio Vivacqua, Marechal Floriano, Venda Nova do Imigrante, São Mateus, Fundão, Afonso Claudio, Muniz Freire, Baixo Guandu e Cachoeiro de Itapemirim. 

Mais chuva

Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a previsão para esta terça-feira (21) é de que “a formação de um canal de umidade mantém a instabilidade em todo o Espírito Santo. Previsão de pancadas de chuva, podendo ser acompanhadas de rajadas de vento e trovoadas, a partir da tarde, em todas as regiões. Há risco de temporais em alguns pontos do estado”. 

Para a quarta-feira (22), “a configuração da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) mantém as condições de instabilidade no Espírito Santo. Previsão de pancadas de chuva, podendo ser acompanhadas de rajadas de vento e trovoadas, especialmente a partir da tarde, em todas as regiões. Há risco de temporais em alguns pontos do estado”

Retomada da economia

Na tarde desta terça-feira (21), o governador Renato Casagrande anuncia as ações do Governo do Estado para auxiliar a retomada da economia dos municípios afetados pelas fortes chuvas na região sul. 
 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Municípios do sul são os campeões no consumo de glifosato no Estado

Herbicida representa 54% dos agrotóxicos usados na região, que chega a 1,23 milhões de quilos/ano

Ação que pede implantação do Samu no sul do Estado é suspensa por seis meses

Governo se comprometeu, em audiência de conciliação, a implantar o sistema na região