Freitas assume cadeira na Assembleia no lugar de Bruno Lamas

O deputado Eustáquio de Freitas, do PSB, inicia seu quarto mandato como deputado estadual

Crítico do ex-governador Paulo Hartung e alinhado ao atual, Renato Casagrande, o primeiro suplente da coligação PSB-DC, Eustáquio de Freitas (PSB), assumiu uma cadeira na  Assembleia Legislativa na sessão ordinária desta quarta-feira (6).

Ele inicia, assim, o quarto mandato como deputado estadual, na vaga de Bruno Lamas, do mesmo partido, indicado para o cargo de secretário de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), para a devida acomodação do correligionário. A nomeação de Lamas foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (5).

O retorno de Freiras já era esperado desde o resultado das eleições de outubro de 2018, não somente pela sua atuação no último mandato, encerrado em dezembro passado, mas pelo papel desempenhado no bloco de oposição ao então governador Paulo Hartung. Representante do norte do Estado, obteve 15,3 mil votos na disputa de outubro passado, atrás dos eleitos Sergio Majeski (PSB), Euclério Sampaio (DC) e Lamas.

Freitas elencou as principais bandeiras de seu novo mandato: reestruturação das polícias, descentralização da saúde, fortalecimento da agricultura e reabertura das escolas rurais. Já Bruno Lamas falou sobre o foco de sua atuação na Setades: formação e qualificação da mão de obra; reformulação dos postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine); e combate à pobreza.

Comissões

Na segunda sessão ordinária da Assembleia deste ano, nesta quarta, a fusão da Comissão de Assistência Social com a de Saúde e Saneamento foi desfeita. A comissão será mantida com uma nova composição. 

Ficam como membros efetivos os deputados Adilson Espíndula (PTB), Dr. Hércules (MDB) e Freitas (PSB). Assumem a suplência Janete de Sá (PMN), Marcos Garcia (PV) e Raquel Lessa (Pros), de acordo com anúncio feito pelo coordenador das comissões, Marcelo Santos (PDT). 

Questões relacionadas à assistência social já integraram a Comissão de Saúde. A separação das comissões ocorreu em 2013, quando o colegiado de Saúde, Saneamento, Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional foi desmembrado em duas comissões: Saúde e Saneamento; e Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional. 

Em 2016, o tema Socioeducação foi adicionado às competências do colegiado de Assistência Social. De acordo com o Regimento Interno da Assembleia, compete à Comissão de Assistência Social acompanhar a implementação e consolidação do Sistema Único de Assistência Social (Suas); as ações voltadas para o combate à miséria e à fome; e ações que garantam a efetivação de medidas socioeducativas no Estado.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Projeto 2020

Impulsionado pelo Palácio, Freitas já está sendo chamado de “Rei do norte” no seu reduto eleitoral