Desilusões, desilusões...

Fabiano Contarato e Marcos Do Val: dois votos ‘casados’, dois extremos

Os dois são novatos no Senado e foram eleitos pelos capixabas num movimento quase casado de renovação para desbancar “figurões” conhecidos do mercado político no Espírito Santo. Mas, apesar das trajetórias semelhantes na campanha de 2018, que fizeram muitos capixabas optarem pelo voto na dupla, apresentam neste início de legislatura posições completamente divergentes em determinadas áreas. Uma delas, motivo de muita polêmica, a questão do armamento da população, que voltou ao centro dos debates devido à tragédia da escola em Suzano, Grande São Paulo, nessa quarta-feira (13). Atuantes nas redes sociais, Fabiano Contarato (Rede) e Marcos Do Val (PPS) se posicionaram sobre o assunto, gerando fortes reações dos seus seguidores. Contarato, delegado de polícia, publicou vídeo e texto em que se manifesta contra armar a população, o que representaria para ele “transferir uma responsabilidade que o poder público não cumpre”. Já Do Val, instrutor da Swat, replicou entrevista concedida por ele à coluna Broadcast, do Estadão, em que defende o armamento “do cidadão de bem” – expressão da moda - como solução contra a criminalidade e forma de “proteger a vida”. Como não poderia deixar de ser, os comentários pipocaram nos perfis dos senadores no Facebook. Entre críticas às opiniões e análises de todo tipo e gosto, o tradicional “perdi meu voto”. Mas já, gente?

Termômetro
As publicações são do mesmo dia da tragédia. O perfil de Do Val registrou 603 comentários e nada menos que 2,6 mil compartilhamentos, enquanto o de Contarato 349 comentários e 229 compartilhamentos. A repercussão tem tudo a ver com o atual momento do País e a “onda Jair Bolsonaro”.

Passou longe
Já a ocupante da terceira cadeira do Estado no Senado, Rose de Freitas (Pode), lamentou as mortes, mas não abordou nem emitiu qualquer opinião sobre o armamento da população.

Nos livros
Aliás, todo mundo que resolve comentar sobre isso, recebe “chumbo grosso” (há exceções, claro!). Aconteceu também com o prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS), ao publicar a seguinte frase no Facebook: “Toda solidariedade às vítimas e familiares dessa terrível tragédia em Suzano, SP... repitam comigo: o futuro do Brasil está nos livros!!”. 

Novo negócio
Sem mandato e reforçando pelo País sua imagem de gestor exemplo, o ex-governador Paulo Hartung tem sido motivo de comentários nos meios empresariais e políticos. A conversa da vez é que ele negocia virar sócio da Universidade de Vila Velha (UVV). A conferir!

Sem esquiva
Enquanto a bancada capixaba do Congresso Nacional evita marcar posição, o deputado federal Helder Salomão (PT) fez questão de deixar claro, mais uma vez: “desde o início me posicionei contra a proposta de reforma da Previdência inicialmente apresentada pelo governo Temer e agora piorada e reapresentada pelo governo Bolsonaro”.

Sem esquiva II
Helder considera as duas “muito ruins” para a população, pois não acabam com privilégios e retiram direitos dos trabalhadores. Pior ainda para as mulheres, ele critica. “Sou contra esse absurdo!”, protesta o deputado.

Nacional
O relatório preliminar sobre a situação da mulher atingida pelo crime da Samarco/Vale-BHP no Espírito Santo foi entregue por representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) nessa quarta-feira (13), em Brasília, à secretária de Direitos Humanos e Defesa Coletiva do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ivana Farina. 

Nacional II
Além dos dados do documento, elas relataram as preocupações já apresentadas por aqui em relação às falhas no processo de reparação de danos pela Fundação Renova. As demandas serão direcionadas para o Observatório Nacional sobre Questões Ambientais, Econômicas e Sociais de Alta Complexidade e Grande Impacto e Repercussão, do CNMP.

Falha grave
A propósito, a Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa realizou audiência com a Renova sem convidar a Associação de Pescadores de Regência, vila onde está localizada a foz do Rio Doce e que sofreu irreversíveis impactos no turismo, economia e meio ambiente. A pergunta sobre o convite foi feita na reunião pela deputada Iriny Lopes (PT), provocando o silêncio dos deputados. Depois dessa, vai falar o quê, né...

PENSAMENTO:
“O homem torto não pode pensar reto”. Khalil Gibran

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Marcos Do Val sofre derrota na CCJ em votação sobre o decreto de armas

Projetos que sustam a medida seguem agora para o plenário, onde serão votados na próxima terça-feira

2x1

Do Val apelou, mas não convenceu nem a bancada. Rose e Contarato não rezam a cartilha das armas

Sem fim

Números da escolta destinada a Marcos Do Val remetem aos casos registrados há anos no Estado

Senador Marcos do Val denuncia ameaças à sua integridade e de familiares

Um dos trechos registrado em B.O nessa segunda diz: ''vamos sequestrar e estuprar sua irmã''