Ativismos alimentares são tema de evento em Vitória

Iniciativas cidadãs e de movimentos sociais debatem com poder público nesta quinta-feira no Maes

O ativismo alimentar é uma forma de ativismo político que vem crescendo nos últimos anos, a partir da sociedade civil e diante de questões como a fome, a nutrição e o uso de agrotóxicos. Nos conselhos de segurança alimentar, nos banquetaços, nos programas de relação direta entre produtores e consumidores, constroem-se não só a crítica mas também a ideia de que outra alimentação é possível, dentro, obviamente, de outro modelo de sociedade.

Em Vitória, acontece nesta quinta-feira (24) o evento "Ativismos alimentares no campo, nas águas e nas cidades", no auditório do Museu de Artes do Espírito Santo (Maes). A programação reúne diversos movimentos sociais e cidadãos envolvidos de alguma maneira com o ativisimo alimentar, que dialogam também com representantes do poder público estadual e municipal. O evento é organizado em parceria entre a Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (Fase/ES), grupo Dissoa - Diálogos entre Sociologia e Arte, Grupo de Estudos em Segurança Alimentar e Nutricional Prof. Pedro Kitoko (Gesan) e Governo do Estado.

Entre as iniciativas da sociedade civil representadas estão as feiras agroecológicas, as hortas urbanas da Grande Vitória, que se organizam em rede, a CSA Sapê do Norte, um modelo de Comunidade que Sustenta a Agricultura, pequenos agricultores,  pescadores artesanais, Banquetaço e Conselho de Segurança Alimentar (Consea). Entre os convidados está também Juliana Luiz, da Rede de Compostagem e Agricultura Urbana de Florianópolis (SC).

A primeira mesa do evento falará sobre "Ativismos alimentares e segurança alimentar e nutricional", promovendo debate com a professora de Ciências Sociais da Universidade Federal do Estado (Ufes), Elaine de Azevedo, estudiosa do ativismo alimentar, Rosemberg Moraes Caitano, integrante do Consea estadual e um dos organizadores Banquetaço em Vitória, e a médica Henriqueta Sacramento, responsável pela política de hortas urbanas na Secretaria Municipal de Saúde de Vitória (Semus).

Na segunda mesa, da qual participa Juliana Luiz, o tema será "Horticultura Urbana e Gestão de Resíduos Urbanos", na qual terá companhia de Duda Bimbatto, da Horta Comunitária Quintal da Cidade, e Lucas Daniel, do coletivo Mãos à Horta, ambos integrantes da rede de agroecologia urbana da Grande Vitória. O secretário de Estado da Cultura, Fabrício Noronha, também contribuirá neste debate.

No último momento, as discussões vão girar em torno das "Vantagens e Desafios de novos formatos de comercialização de alimentos". Participam o agricultor Antonio Sapezeiro e a co-agricultora Critiane Bremenkamp, da CSA Sapê do Norte, Leomar Lírio, do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Manoel Bueno dos Santos, o Nego da Pesca, da Federação Estadual dos Pescadores Artesanais, Lucimar Barbosa, representante da banca de alimentos agroecológicos de Vale Encantado, em Vila Velha, e Luciano Fasolo, da Secretaria de Estado da Agricultura (Seag).

No convite, o conceito. "O ativismo alimentar é considerado uma vertente do ativismo político, que corre por fora dos partidos, e que emergiu como uma perspectiva mais porosa e criativa de se fazer política. Como outros formatos de ativismo político, o ativismo alimentar é  recorrentemente associado a causas progressistas e à promoção da equidade e dos direitos das minorias, promovendo segurança alimentar e nutricional a partir de estratégias coletivas que utilizam recursos diversos que fomentem a comensalidade, a segurança alimentar e nutricional e a dignificação de quem produz comida sejam agricultores/as familiares, quilombolas, pescadores/as, assentado/as, agrofloresteiros/as, hortcultores/as urbanos, indígenas, etc".

SERVIÇO

Ativismos Alimentares no Campo, nas Águas e nas Cidades

Data: Quinta-feira, 24 de outubro, de 9h às 18h

Local:  Auditório do Maes - Av. Jerônimo Monteiro, 631, Centro de Vitória/ES

PROGRAMAÇÃO

9h - Falas de abertura: Elaine de Azevedo (Ufes) e Daniela Meirelles (Fase)

9h30 – 11h30

Mesa Redonda 1 - Ativismos alimentares e segurança alimentar e nutricional

Elaine de Azevedo (Ufes/ Ativismo Alimentar)

Rosemberg Moraes Caitano (Consea/ Banquetaço)

Henriqueta Sacramento (Prefeitura de Vitória) 

Mediador: Alcemi Barros (Gesan/Ufes)

ALMOÇO

13h30 – 15h30

Mesa Redonda 2 - Horticultura Urbana e Gestão de Resíduos Urbanos

Juliana Luíz - Rede de Compostagem  e Agricultura Urbana de Florianópolis/ SC

Duda Bimbatto / Lucas Daniel - Representantes da Rede de Agroecologia Urbana 

Fabricio Noronha - Secretaria de Estado da Cultura (Secult)

Mediadora: Daniela Meirelles Consea/Fase

INTERVALO

16h-18h 

Mesa Redonda 3 -  Vantagens e Desafios de novos formatos de comercialização de alimentos. CSA e Venda Direta: feiras, cestas e deliveries

Antonio Sapezeiro / Cristiane Bremenkamp - Representantes do CSA Sapê do Norte 

Leomar Lírio - Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA)

Lucimar  Barbosa - Representante da Feira do Vale Encantado

Manoel Bueno dos Santos- Federação Estadual dos Pescadores Artesanais

Luciano Fasolo - Secretaria de Estado da Agricultura (Seag)  

Mediador: Rosemberg Moraes Caitano  (Consea).

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

É possível recuperar o Rio Marinho?

Destruído em poucas décadas, rio que divide Cariacica e Vila Velha poderia ser cercado por parque linear

Reservas Particulares de Proteção Natural podem ajudar a frear desertificação

Encontro em Ecoporanga, que sofre com a seca, vai discutir funcionamento de RPPNs

Audifax é impedido por Conselho de Saúde de terceirizar Hospital Materno

Em assembleia realizada na última sexta-feira, maioria dos conselheiros vetou gestão compartilhada 

Promessa de auxílio do governo federal é enganação, diz pescador

Liderança do Estado, Nego da Pesca acredita que capixabas não receberão apoio por impactos do óleo