Sem trégua

Governo Casagrande comemora de um lado, deputado Lorenzo Pazolini bate do outro

O governo Renato Casagrande comemora de um lado, o deputado estadual Lorenzo Pazolini (sem partido) bate do outro. Tem sido assim com frequência nas sessões da Assembleia Legislativa e, de novo nesta terça-feira (14), com um tema que o delegado-deputado gosta de mexer e sempre foi área crítica no Estado: segurança pública. Em meio ao debate sobre o projeto de Carlos Von (Avante) que obriga os bancos a instalarem câmaras externas para flagrarem ações de criminosos, Pazolini soltou o verbo contra “o pedido de palmas feito por autoridades” em relação à redução do número de homicídios nos primeiros meses de 2019, anunciada nessa segunda-feira (13) na reunião mensal de avaliação do Estado Presente, carro-chefe de Casagrande e também alvo de discursos críticos de Pazolini. Reportando-se a imagens e números, o deputado usou os termos falácia, balela, mentira e engodo, para alertar que a população está sendo enganada. Ele afirmou que a redução de 14% (o governo diz 16%) é a 17ª do País e penúltima do Sudeste, muito atrás do Ceará (55%) e Amapá (35%) e, mesmo assim, seria resultado do trabalho dos “nossos honrados policiais” - não do governo. O deputado-delegado prometeu apresentar novos dados da área que contrariam a festa oficial, reforçando não só a movimentação mais intensa do bloco de oposição, como a estratégia de consolidar projetos futuros próprios. Para quem chegou à Assembleia declarando-se aliado de Casagrande, mudou rapidinho de ideia.

Padrinho
Novato em política e sem partido desde que deixou o PRP (não atingiu a cláusula de barreira), Pazolini tem aparecido nas cotações para a prefeitura de Vitória, mas não confirma a intenção nem seu próximo abrigo partidário, embora tenha circulado pelo PSDB. E o padrinho, continuará o mesmo, o ex-senador Magno Malta (PR)?

Chegou chegando
Pazolini, nunca é demais lembrar, estreou nas urnas como o segundo mais votado à Casa, atrás do reeleito Sergio Majeski, do PSB de Casagrande, e considerado um dos favoritos à eleição em Vitória. Mas ele não costuma jogar carga no colega de plenário. O alvo é, mesmo, o governo.

‘Plágio’
O Programa Qualificar ES, motivo de embate pesado na Assembleia entre Vandinho Leite (PSDB) e Euclério Sampaio (DC) há poucos dias, será lançado nesta quarta-feira (15), às 13h30, em solenidade com pompa e circunstância no Palácio Anchieta. Ex-secretário de Ciência e Tecnologia de Paulo Hartung, Vandinho acusa a gestão atual de plágio: diz que é igual ao “seu” OportunidaES, porém com outro nome.

Convite?
Depois do bate-boca dos dois  no plenário da Casa, que descambou pra baixaria, quem aparecerá nas cadeiras cativas da plateia do lançamento? Vandinho disparou várias vezes contra a secretária Cristina Engel e, nessa última, mirou também em Casagrande.

Promessa é dívida
Mais um prefeito fecha negociação de reajuste salarial aos servidores. Audifax Barcelos (Rede) pagará 5% este ano (3% em julho mais 2% em outubro) e aumentará em R$ 50,00 o vale-alimentação a partir de janeiro de 2020 (um mês antes haverá um bônus de R$ 100). A medida alcançará os 11 mil servidores ativos na Serra, além dos aposentados. Enquanto isso, o governo do Estado...

Diálogo
Dia desses, o anúncio do prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS), de reajuste de 4%, provocou nova cobrança do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos (Sindiplúblicos) a Casagrande. Não que as medidas de Audifax e Luciano sejam ideais e suficientes para compensar os anos de perda, não mesmo! Mas é preciso sentar-se à mesa de negociação e dar o primeiro passo!

Nas ruas
A propósito, o Sindipúblicos declarou apoio ao ato unificado desta quarta-feira (15) em favor da educação, com articulações na Grande Vitória e interior. Em Linhares, norte do Estado, a diretora do sindicato, Renata Setubal, cumpriu uma maratona de visitas para falar dos cortes da área e também da reforma da Previdência. “A redução de verbas tem que ser em cima dos privilégios do alto escalão dos poderes”, criticou. A mobilização no município será às 17 horas, na pracinha dos Correios.

Ataque
Poucos dias após iniciar a campanha “Essa Reforma da Previdência Não!”, voltada para as redes sociais, o PSB nacional denuncia que teve seu site hackeado nesta terça-feira. A página apareceu com uma imagem do presidente Jair Bolsonaro. O partido afirma que o Pryzraky (fantasmas em russo) assumiu a invasão. Por falar nisso...

Sem eco
...volto à pergunta dos últimos dias: Casagrande e os deputados federais da bancada do PSB não irão divulgar nenhum “videozinho” da série da campanha, que denuncia os pontos críticos da proposta? A Nacional, como já dito aqui, determinou voto “não” à reforma, que tramita na Câmara dos Deputados.

PENSAMENTO:
“Cada ação tem seus prazeres e seu preço”. Sócrates

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

‘O grande encontro’

Casagrande, Audifax e Vidigal reunidos na Serra: diretas, indiretas e disputa por paternidade de obras

Governo publica edital para primeira etapa do projeto do aquaviário

Promessa de campanha de Casagrande, sistema de transporte tem previsão de operar em 2020

Malabarismo

Casagrande e o funcionalismo público: apaga incêndio de um lado, acende do outro

Sinuca de bico

Uns correm da bomba-relógio dos projetos do MPES, outros estão com ela no colo. Casagrande que o diga...