Helder atinge 49,5% dos votos e articula para garantir a presidência do PT

Helder Salomão e Jackeline Rocha disputam a presidência do diretório estadual do partido

De posse de 49,5% dos votos válidos no Processo de Eleição Direta (PED) do PT realizado no último domingo (8), a chapa “Pra voltar a sonhar, Lula Livre", liderada pelo deputado federal Helder Salomão, inicia articulações com outras correntes petistas a fim de garantir a presidência do diretório estadual, que será escolhida por 250 delegados, em outubro.

O parlamentar concorre com Jackeline Rocha, que em 2018 disputou o governo do Estado e tem o apoio do atual presidente do partido, o ex-prefeito de Vitória João Coser, e do ex-deputado estadual José Carlos Nunes. Os votos dados a Jackeline - chapa "Lula livre sem medo de ser feliz" - alcançaram 30,70%; Alternativa para o Brasil Lula Livre, 14%; e Unidade em defesa do PT, 5,80%. 

O resultado final, previsto para ser divulgado ainda nesta terça-feira (10), deve registrar pequena alteração, mas sem comprometer os dados finais. O atraso na finalização da apuração é devido, principalmente, a urnas do município de Cariacica, reduto eleitoral do deputado Helder Salomão, onde foram identificados 29 votos a mais do que o número de eleitores. 

Nesta terça, a comissão responsável se reuniu para deliberar a respeito do assunto. No dia anterior, a comissão decidiu pela realização de um segundo turno de votação, no próximo dia 29, entre os dois mais votados, Jorge Davel, ligado a Helder, e André Lopes, apoiador de Jackeline. 

“Meu sentimento é de gratidão pelo apoio recebido da base e de lideranças importantes, como deputada estadual Iriny Lopes e o dirigente do partido Perly Cipriano, que possibilitaram essa demonstração de força em todo o Espírito Santo e mostra que o PT está mais vivo do que nunca”, comentou o deputado, anunciando a pretensão de se aproximar da base do partido e de forças políticas de esquerda, a fim de construir um projeto político mais amplo. 

Para Jackeline, a mobilização dos filiados ao PT mostra que o partido está ativo, fortalecido em 52 municípios do Espírito, com possibilidade reais de voltar ao protagonismo na política. “Depois de todas essas coisas negativas, com o nosso presidente preso, é uma demonstração de força”, ressaltou. 

O PT realizou eleições em 52 cidades do Espírito Santo, com a participação de mais de cinco mil votantes, o que demonstra, segundo Helder, a necessidade de ações concretas visando unificar o partido. “Existem hoje mais convergências do que divergências”, afirma o deputado, que coloca seu nome à disposição em um cenário em que o PT volte a ser protagonista em 2022, na sucessão do governo do Estado. 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Relatório sobre violação de direitos humanos no Brasil é mostrado à ONU na Suíça

Os deputados Helder Salomão e Erika Kokai se reuniram com especialistas em direitos humanos

Helder Salomão: 'Declaração de  Bolsonaro sobre Santa Cruz é sádica e mentirosa'

Helder Salomão, presidente da Comissão de Direitos Humanos, se solidarizou com o presidente da OAB

Apenas dois deputados do Estado votam contra a reforma da Previdência

Para Helder Salomão e Sérgio Vidigal, os trabalhadores pagarão a conta da proposta do governo Bolsonaro

Helder Salomão diz que crítica de Bolsonaro a brasileiros é irresponsável

Deputado federal é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara