Cine Teatro Ribalta será inaugurado em maio em Jardim Camburi

Na coluna CulturArte: artistas da Serra pedem políticas para cultura, disco de Ana Muller, e muito mais

Novo espaço cultural em Jardim Camburi

Um novo espaço também está pintando em Jardim Camburi, bairro mais populoso de Vitória, porém carente de mais opções culturais. Trata-se do Cine Teatro Ribalta,um novo empreendimento focado na formação e difusão das artes em diferentes linguagens, especialmente nas áreas de teatro, cinema, dança e música. O espaço será inaugurado em maio já com uma ampla agenda de atividades como apresentações, cursos e oficinas. Entre as envolvidas no projeto estão as atrizes Roberta Portela e Lílian Casotti, que na foto ao lado pregam o cartaz luminoso do espaço, e Mariana Preti. O local já está quase prontinho. Em breve mais informações.

Centros culturais independentes se articulam na Grande Vitória

Aliás, uma boa nova é que vários espaços culturais estão se articulando para formar uma rede que busca pensar conjuntamente a sobrevivência das iniciativas do ponto de vista administrativo e financeiro e pensar pautas e programações que os unam. A primeira reunião aconteceu no Centro Cultural Eliziário Rangel, na Serra, e estiveram presentes além dos anfitriões, os espaços Casa da Stael, Emparede, Instituto Aprender Cultura (IAC), Casa da Árvore e Proscênio. O próximo encontro do Coletivo de Espaços Culturais da Grande Vitória será no dia 19 de maio no Emparede, no bairro Santo Antônio, em Vitória.

Vão-se os locais mas a produção continua

Noticiamos na última semana o fechamento de dois espaços culturais no Centro de Vitória. Embora OPARQUE e o Subtrópic tenham fechado suas casas, as atividades dos coletivos continuam. O Subtrópico vai realizar atividades musicais na Casa da Gruta, também no Centro, com início já no próximo fim de semana. Dia 28 a convidada é a francesa Laure Briard, que toca no mesmo evento com o duo MUDO, formado por Pedro Moscardi e Gil Mello. Já OPARQUE vai dar um tempo para se reformular e também deve voltar em breve com novidades.

Na Serra, artistas lutam por políticas públicas para cultura

Várias entidades culturais serranas estão convocando a sociedade uma reunião com pautas importantíssimas: a volta da Lei Chico Prego, de incentivo a projetos culturais, a ativação do Conselho Municipal de Cultura, e também a reivindicação de um teatro público no município. O encontro será no dia 22 de maio, às 18h30, na Biblioteca de Valparaíso. Além disso, vários coletivos de cultura e juventude da cidade vêm se articulando para formar o Movimento de Artivista da Serra (Mova).

Lei Homero Massena em Vila Velha

Vila Velha finalmente tem um secretário de Cultura efetivo, que assume também a presidência do Conselho Municipal de Cultura. O polêmico Maciel de Aguiar, que era interino, agora foi efetivado. O município tem sido o mais atrasado dos quatro maiores da Grande Vitória em relação a leis de inventivo. A novidade é que a lei municipal ganhou nome de Lei Homero Massena. Porém, a casa-museu que pertenceu ao pintor que nomeia a lei continua em estado de abandono na Prainha. 

Exposição com projetos arquitetônicos para Prainha desagrada agentes culturais

Além do abandono do poder público sobre o local, alguns artistas e produtores de Vila Velha ficaram desagradados com a exposição de projetos arquitetônicos elaborados por alunos de uma faculdade de arquitetura do município, que estão expostos na Casa de Memória, localizada na própria Prainha. Embora feito para um concurso, sem balizar projetos para o poder público, o projeto vencedor foi considerado por um morador local como uma “agressão” ao patrimônio, descaracterizando o sítio histórico em prol de um projeto de modernização que parece atender mais aos interesses imobiliários que existem na região. Ele destaca que um jornal capixaba publicou uma reportagem sobre a exposição. No caderno de imóveis. Ato falho ou confissão de interesses?

Ana Muller prestes a lançar seu primeiro disco

O sucesso da cariaciquense Ana Muller começou pela internet divulgando vídeos de suas composições em voz e violão. Conquistando fãs pelo Brasil, ela já se apresentou em quase todos estados da federação, mas poucas vezes teve oportunidade de tocar no Espírito Santo. Depois de lançar um EP com 5 músicas, ela agora está na fase de pós-produção de seu primeiro disco cheio. Neste segundo trabalho, cujo nome ainda é mantido em segredo, Ana garante que pode acompanhar mais de perto todo processo, assinado a produção executiva, que foi gravado em Vitória no estúdio Funky Pirata, contando com produção musical de Henrique Paoli. Serão 12 canções inéditas em que a cantora abandona o tom dos trabalhos anteriores falando de amor romântico para uma perspectiva mais voltada para o amor próprio. Segundo a cantora e compositora, o álbum deve ser lançado de forma independente ainda neste primeiro semestre. Ou seja, muito em breve.

My Magical Glowing Lens se apresenta em formato big band em São Paulo

Em mini-temporada por São Paulo, o My Magical Glowing Lens apresenta seu som psicodélico pela primeira vez num formato Big Band no próximo dia 28 no Sesc Interlagos, em show gratuito. A banda será formada pro Gabriela Deptulski (guitarra e voz), Fernando Zorzal (violão e voz), Yasmin Nariyoshi (baixo e voz), Luísa Aguilar (DJ), Thaysa Pizzolato (sintetizador), Crystal Vettoraci (percussão) e Henrique Paoli (bateria). No dia anterior, Gabriela Deptulski (foto), a idealizadora do projeto, também realiza no mesmo local uma oficina de Produção Musical Caseira para Mulheres. A capixaba é produtora, arranjadora, e multi-instrumentista.

Elas, as Gabrielas

São três xarás capixabas que estão brilhando e ganhando espaço na cena local e nacional. Além de Gabriela Deptulski, que recentemente percorreu vários estados do Nordeste com shows e oficinas, duas outras Gabrielas estão com a carreira decolando. Gabriela Brown tem arrebatado cada vez mais fãs em suas apresentações, cativando com sua bela voz, composições e carisma. Outra xará é a GAVI, que está residindo em São Paulo, pra onde levou seu som. Ela lançou no mês passado junto com a cantora Georgia a excelente e reivindicativa faixa Feliz Ano Novo

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Exposição apresenta ‘psicodelia ancestral’ no Caparaó

Em Patrimônio da Penha, esculturas de seres mágicos feitas com reciclagem compõem a Taberna das Bruxas

Luciano Rezende veta emenda que incluía 'cultura religiosa' na Lei Rubem Braga

Coluna CulturArte: show do Los Hermanos descumpre lei, samba autoral no Bar da Zilda, rumos do audiovisual

Por dentro do Museu dos Monstros em Guarapari

Cenários de filme e monstros horripilantes compõem acervo que conta parte da história do cinema capixaba

Festa vai celebrar cultura africana e afrobrasileira

Big Bat Blues Band é uma das atrações do Sikó, evento gratuito na praça de Bairro República, em Vitória