Banho-maria

Estratégia de jogar demanda dos servidores para 2020, sem qualquer garantia, é um tiro no pé de Casagrande

A estratégia do governador Renato Casagrande de, internamente, escalar seus secretários para intermediar as reivindicações das categorias de servidores públicos, mas, para fora, continuar irredutível em conceder qualquer reajuste este ano, jogando sempre a demanda para 2020, está mais para “um tiro no próprio pé” do que a busca por um consenso de fato. Isso porque, já está mais do que claro para a gestão estadual, que essa negociação não atende ao pleito do funcionalismo, dando a impressão de “cozinhar os servidores em banho-maria”, para o caldo não entornar de vez. O mais recente anúncio, feito na apresentação do projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2020, mostrou, porém, que isso está cada vez mais difícil e o cenário, pelo contrário, é de acirramento dos ânimos. A reação foi em cadeia, mais uma vez. Os sindicatos representativos reforçam a tendência de deflagração de greve geral na próxima assembleia do dia 24, enquanto os movimentos que ocorrem em paralelo, como das polícias Militar e Civil, reunidos em uma frente unificada, iniciaram campanha para levar à população sua insatisfação. Em todos os casos, prevalece o argumento de que o governo está em situação favorável e tem condições de, pelo menos, garantir o previsto em lei, que é a recomposição inflacionária. Quer dizer...se a ideia do anúncio, sem sinalização de valores nem nada, era agradar, o efeito foi inverso – e como!

Tête-à-tête
As experiências com o ex-governador Paulo Hartung provam que o acirramento com o funcionalismo público é capaz de provocar danos políticos muitas vezes irreparáveis. Ainda está em tempo de Casagrande entrar no circuito, sem interlocutores. 

Tête-à-tête II
Da mesma forma, não dá pra esticar mais a corda com as forças de Segurança Pública. Impasse já rola há muitos meses, com sucessivas medidas que agravam o clima de insatisfação. O que o governo terá a apresentar, afinal, na reunião do próximo dia 11 com a frente unificada? Pelo visto...

Causa própria
O prefeito de Vitória, Luciano Rezende (Cidadania), e seu candidato a sucessor em 2020, deputado estadual Fabrício Gardini, do mesmo partido, produziram vídeos sobre a sessão solene realizada na Assembleia em homenageam aos 468 anos de Vitória, divulgado nas redes sociais. De bobos, não têm nada. Muito discurso e distribuição de placas para lideranças comunitárias e religiosas, secretários municipais, vereadores...

Causa própria II
A iniciativa, obviamente, foi de Gandini, que até outro dia era o “supersecretário” de Luciano Rezende e se lançou candidato ainda em 2018, quando não tinha sequer tomado posse no atual cargo. Desde então, os dois vêm consolidando o palanque do deputado em articulações nos bairros e com partidos. A sessão solene reuniu, em uma tacada só, tudo que Gandini precisa para o pleito do próximo ano.

Valeu por todas
Assim como fez na retomada do Desfile de Sete de Setembro para a Capital este ano, depois do castigo imposto por Hartung, Luciano Rezende abre o vídeo dizendo que a Capital passou sete anos sem ter seu aniversário lembrado pela Assembleia. Com essa de Gandini, tirou a barriga da miséria!

Bônus?
O deputado estadual Vandinho Leite (PSDB) afirmou nas redes sociais que, ao decidir manter aberta a Escola Viva de São Pedro, em Vitória, “o governo cedeu a nossa pressão”. Há controvérsias...

Bônus II?
Se o recuo - ou indefinição, como alega o governo – atendeu à pressão de alguém, fico com a ES em Ação, parceira do projeto idealizado por Hartung e que mantém em seus quadros o reitor da Faesa, Alexandre Nunes Theodoro. O aluguel da unidade, no governo passado, deu destinação ao um “elefante branco”, pela bagatela de R$ 62,4 mil por mês.

Deputado e...poeta!
O deputado federal Helder Salomão (PT) lança mais um livro de poesias  no próximo dia 10, às 18h30, na Casa da Stael, Centro de Vitória. “Plural” pretende, segundo ele, ser “um canto de esperança”.

Ajude!
Campanha divulgada pelo deputado estadual Sergio Majeski (PSB) no plenário da Assembleia Legislativa pede doações para que os alunos da Escola Estadual Maria Penedo, na Serra, participem das Olimpíadas de Matemática Sem Fronteiras, entre os dias 21 e 25 de novembro em Pequim, China. Cada um dos classificados precisa arrecadar R$ 10 mil para a viagem. É fácil e rápido, basta clicar neste link.

https://painel.dupay.com.br/app/alunosnachina

PENSAMENTO:
“Antes de reagir, observe”. Roberto Shinyashiki

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Servidores denunciam Renato Casagrande à Comissão de Ética do PSB  

Categorias apontam que apoio do governador à reforma da Previdência é caso de infidelidade partidária

Governador anuncia 28 novas escolas em tempo integral em 2020

O número de alunos irá dobrar com a expansão, que incluirá também escolas do campo

IBGE detecta volta do aumento da desigualdade social no Brasil

Apesar da conjuntura nacional, está ao alcance de Renato Casagrande reduzir isenções fiscais e sonegação

Orçamento 2020 cresce 11,45% e reflete expansão da economia no Estado

Apesar da postura cautelosa de Casagrande, projeto que será votado na Ales indica melhorias no cenário